Não leve seu filho para o rolê da galera!

Certos papais jovens não se conformam que vão perder parte da juventude depois do descobrimento da paternidade. O rapaz entra em crise existencial, liga o botão do “dane-se” e leva o filho para o rolê. A criança é submetida a estar ao lado da galera que está fumando, a escutar som alto das músicas universitárias e, o pior, a ficar largada pelo pai, que está lá feliz e popular, tomando sua breja e dando risadas com os amigos.

Para não falar que isso é falta de vergonha na cara, eu prefiro chamar de egoísmo. Meu velho, você tem que pensar no seu filho em primeiro lugar. O botão do “dane-se” tem que ser ligado para você mesmo. Não existe a opção “ah, dane-se o meu filho, eu vou para o rolê mesmo assim.” Quando vai cair a ficha que ele é a coisa mais importante da sua vida, não seus amigos.

Ok, eu sei que é muito difícil aceitar que a gente vai perder tudo isso que é mostrado nas propagandas de cerveja, mas nada como conversar com as pessoas que vivem com você para acertar as coisas. Lembre-se: para o filhão é melhor ficar em casa se divertindo, do que ir com você.

Dica que eu dou:

– Peça para os que te amam (ou falam isso) para, DE VEZ EM QUANDO, cuidar do bonitão para você se divertir um pouco. Ofereça algo em troca, porque o filho é seu e a obrigação é sua.

– Se for deixar com seus pais, maravilha. Só que dê o suporte necessário para que os velhos só tenham o trabalho de interagir, sem ter que se desdobrarem para inventar coisas para o filhote. Compre revistinhas na banca, adesivos, lápis de cor, DVDs, sei lá, se vira.

– Os padrinhos são opção. Use-os, se estiverem ao seu alcance, mas com a mesma regra usada pelos pais. Dê “munição” aos padrinhos.

Mas lembre-se: não pode ser sempre. Uma vez por mês é muito! Vai passear com o moleque, vai em um parque, cinema, Playland… É recém-nascido? Paciência, uma hora vai crescer e você vai poder sair uma vez ou outra.

A paternidade é o maior presente que você recebeu na sua vida. E agora é hora de aproveitar este momento para se alavancar no serviço e se tornar cada vez mais o exemplo, o herói, para a cria. Ninguém quer ter a fama com o filho de “pai que me deixava para ir à esbórnia com os brothers….”

Rapaziada, é uma fase da vida. Daqui a pouco eles já estarão grandes e você vai poder curtir sua vida do jeito que você quer. Que nem minha mãe me disse outro dia:

– Quem mandou virar os olhinhos?

5 thoughts on “Não leve seu filho para o rolê da galera!

  1. Cheguei aqui por acaso e fui lendo de trás pra frente. Gostei de vários dos seus post. Legal saber que tem mais pais pela pracinha.
    Concordo com vc. Já vi criança de colo em cada lugar. Juro que já vi criança pequena em cima da caçamba da camionete junto com a caixa de som do bacana ligada nas alturas. Quase morri de dó. Abraço.

  2. Cheguei aqui por acaso e fui lendo de trás pra frente. Gostei de vários dos seus post. Legal saber que tem mais pais pela pracinha.
    Concordo com vc. Já vi criança de colo em cada lugar. Juro que já vi criança pequena em cima da caçamba da camionete junto com a caixa de som do bacana ligada nas alturas. Quase morri de dó. Abraço.

  3. Muito bom Gui. Sou portuguesa e adorei o post, pois apesar de não usarmos esses termos por aqui entendi, e mudando a linguagem, passa-se exatamente a mesma coisa por cá com certos papais (e mamãs!) jovens e até já tão não jovens assim… Amei! Beijão.

  4. Que nem minha mãe me disse outro dia:

    – Quem mandou virar os olhinhos?

    adoreiiiiiiiiii kkkkkkkkkkkk

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s