Carro: mal necessário

Este blog é feito para jovens que se tornaram pais. E aqui eu dou dicas baseadas nas minhas experiências de vida e no meu conhecimento. Tudo aqui é questão de opinião.

Baseado no comentário do leitor Felipe, no post “Tem 20 e poucos anos e vai ser pai”, resolvi deixar uma coisa bem clara aqui.

Ralei para comprar um carro para levar minha filha com segurança aos lugares que ela precisa ir. Fiz isso, porque o transporte público da região que moro (Bairro do Limão, Zona Norte de São Paulo) é um lixo e não oferece segurança à minha filha.

Comprei um carro dois anos depois da Laura nascer. Ou seja, nesse tempo andei muito de ônibus. Sofri para levá-la aos lugares, porque eles vêm geralmente lotados e muitas vezes andei com a Laura no colo de pé, porque as pessoas que estavam sentadas eram idosas e estavam no seu direito de usufruir daquele espaço especial, o das cadeiras preferenciais. Mandei cartas e fiz protestos na SPTrans e na Santa Brígida sugerindo melhorias tanto nos carros, quanto no trajeto dos ônibus, no famoso itinerário, que é mal planejado aqui na região.

Só que, meu velho, chega uma hora que você se cansa. Eu pegava 16 ônibus por dia na minha rotina de universitário, fora os que eu pegava a mais por causa dos “compromissos” da baixinha. Uma vez eu estava com ela no colo 5h30 da manhã esperando ônibus para ir ao médico. E nada. 10 minutos, 20 minutos, 40 minutos… Nada. A criança doente e nada de ônibus e táxi. Na mesma tarde, peguei minhas economias e falei: vou comprar. E fiz a melhor coisa até agora para resolver muitos problemas que um pai jovem tem. Você agiliza sua vida. Ok, ganha mais um gasto? Ganha, mas eu tinha condições de suportar e conciliar. É questão de organização e trabalho. Sou de classe média (se pá média-baixa), e tenho noção das coisas.

Tenho noção também do mal que um carro faz para a sociedade. Claro que tenho. Sei da poluição, mas não tem como depender de outro meio para garantir uma vida segura aos seus filhos. Viver de ônibus até dá, mas será muito mais difícil. Aconselho quem tiver condições para comprar um carro e eliminar algumas dores de cabeça.

Ou então senta e espera o governo melhorar o transporte público, porque reivindicar, eu já tentei e não deu certo.

Houve a sugestão de bicicleta…

Ok, compre uma bicicleta e vá levar seu filho doente na garupa no dia de chuva.

Depois me conta como foi…

 

4 thoughts on “Carro: mal necessário

  1. Cara eu recebi a noticia faz 3 dias que recebi a noticia e não moro na mesma cidade que ela pois faiz dois meses que a genti não ta mais junto, e não sei pq fazer velho não sei mesmo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s